sábado, 26 de março de 2011

Crescer...

As vezes fico me perguntando por que temos que crescer...
Sabe... As vezes se criança é tão mais facil..
Quando criança conseguimos superar nossos medo através de brincadeiras,
rimos de quando tropeçamos, e de quando caímos também.
Quando criança, temos sempre aquele desejo de querer saber mais,
desejo de se impor, desejo de ser feliz.
Quando criança, qualquer coisa vira um divertido brinquedo,
as crianças tem uma inteligencia incrivel, pois sabem tirar proveito de qualquer situação.
Mas um dia temos que crescer...
Quando crescemos, desaprendemos a rir com vontade,
desaprendemos a rir dos nossos defeitos, quando viramos adultos, ficamos Amargos...
Mas por que ficamos amargos??
Será que não podemos ser felizes mesmo sendo adultos??
Poder nós podemos, mas nos esquecemos disso...
Nos esquecemos disso quando temos que seguir um monte de regras absurdas,
quando aprendemos a renegar coisas boas da vida..
Quando achamos que vamos encontrar a felicidade em uma tela de um computador em sites de relacionamentos...
Nós devemos sair mais, devemos ir ao circo de vez em quando para ver a magia que transborda daqueles picadeiros...
Devemos ir a praça que frequentavamos durante infancia e adolecencia para relembrar de bons momentos ali vividos...
Devemos pelo menos um dia de nossas vidas nos disperssar de nossos problemas,
Pois assim, talvez seremos felizes...



Por: Jéssica Rizzardo

Um comentário:

Suely Criações Artesanais disse...

Oi minha linda e talentosa amiga e escritora:
Que linda está você nesta foto bordando este encanto de toalha!
Que primoroso texto você escreveu,uma reflexão bem madura!
Sabe,agora que estou nesta fase vovó,descobri que posso e vou liberar a criança que tenho trancada em meu interior,pelas inúmeras circunstancias da vida...
Acho que este é como dizem vocês jovens o grande barato de ser vovó...
Minha infancia não foi muito boa,mas ainda é tempo de voltar a brincar,como diz Fábio Junior brincar de vovó com meu filho,ou, neto...
Obrigada pelo carinho de suas palavras,mas linda é você,tão bem formada com tão pouca idade!
Um beijo e muitas saudades:
Suely Sette